#Guitarrista

Análises

YAMAHA TRANSACOUSTIC

Publicado há

-

A acústica é um factor importante na hora de soltar uns acordes e deixar que a ressonância emita a sua influência, algo difícil de se conseguir num quarto, numa sala ou até num escritório. Ou pelo menos era assim até a Yamaha lançar as guitarras TransAcoustic, que recriam a experiência que só um quarto rico em acústica consegue proporcionar e sem que para isso precisemos de recorrer a qualquer tipo de amplificação ou até efeitos externos. Para conseguir obter este resultado, a Yamaha recorreu a alguns truques, como é o caso do Atuador de Moção ou Movimento. Instalado na superfície interior do tampo traseiro da guitarra, o que o atuador faz é vibrar em resposta às vibrações das cordas, transmitindo no processo as vibrações do motor para o corpo da guitarra e para a atmosfera dentro e em torno do instrumento, gerando desta forma sons autênticos de reverb e chorus no seu interior. A TransAcoustic dispõe ainda de três potenciómetros que permitem ajustar o nível de efeitos aplicado e o nível de saída, conseguindo assim reduzir a perda de som acústico ao minimizar a área dos buracos no material do corpo. O espigão de jack vê ainda integrada uma caixa de pilhas, reduzindo o número de buracos no corpo e consequentemente a perda de som acústico.

São seis os diferentes modelos por onde escolher, com as características da construção divididas em Abeto Engelmann maciço tratado com A.R.E., Abeto Sitka maciço e Abeto. No que diz respeito aos acabamentos, poderemos encontrar os modelos TransAcoustic em Vintage Tint, Brown Sunburst, Ruby Red e Black. O preço de venda ao público varia de modelo para modelo, situando-se entre os €550-€1,100.