#Guitarrista

Artigos

Richard Madden: RPM Custom Stratocaster

Publicado há

-

A promover o novo disco Second Nature, Richard Madden descreve a particularidade dos instrumentos e equipamento que o acompanham na estrada e ao estúdio, responsáveis também por solos de guitarra carregados de um fuzz tão escaldante que é capaz de nos derreter a cara!

Guitarra: «Montei uma RPM Strat com partes vindas de todo o mundo. Já tocava ao vivo com a minha Squier JV Strat há algum tempo mas fiquei paranoico quanto à possibilidade de a roubarem, pelo que construí a RPM como uma alternativa para tocar ao vivo mas também para fazer experiências com diferentes pickups e braços. O pickup da ponte, por exemplo, vê o ângulo revertido para oferecer uma sonoridade mais espessa, vendo também instalado um tremolo para esquerdinos para um acesso mais rápido à barra quando assim precisar. O corpo é também mais grosso quando comparado com uma Strat normal e foi construído pela Warmoth. O braço é uma cópia da Fender da Allparts e os pickups são unidades Fender Texas Special.»

Amplificador: «Ao vivo e em estúdio uso um combo Marshall JCM900 de 50 watts. Para o meu último disco, servi-me desse Marshall mas também de um Fender Deluxe Reverb, utilizando as duas unidades em simultâneo para ganhar novas opções no campo da mistura. Recentemente tenho tocado com um Marshall JMP de 1978, que adoro e que é muito difícil de encontrar.»

Efeitos: «O que mais facilmente se encontra na minha pedalboard é um Ibanez TubeScreamer e um Vox Wah, sendo que tenho ambos os pedais desde 1995. Ao longo dos anos fui acrescentando ora um Boss DD2 ou uma versão MXR para ajudar com um efeito de eco nos solos de guitarra. Outros pedais que uso são o tremolo Electro Harmonix Pulsar, Digitech Whammy, Voodoo Lab Proctavia e um Dunlop Rotovibe. Para o solo de Messin’ With The Kid, por exemplo, utilizei um Ibanez Overdrive original de 1976, que actua mais como um fuzz do que overdrive e soa maravilhosamente bem.»