#Guitarrista

Artigos

Documentário alemão mostra como o heavy metal salvou a vida de fãs e músicos

Publicado há

-

A música tem o poder de curar, inspirar e trazer alegria às nossas vidas, algo reconhecido pelo canal de TV da rede pública alemã ARD, que criou uma série documental intitulada Heavy Metal Saved My Life (O Heavy Metal Salvou A Minha Vida). O documentário demonstra como o heavy metal pode causar um impacto positivo na vida das pessoas, com o primeiro episódio a desvendar como a música dos Iron Maiden ajudou um fã alemão a ultrapassar a sua dependência de heróina e como uma fã mexicana venceu a depressão causada pelo abuso sexual ao assumir as baquetas de uma bateria. Bruce Dickinson, vocalista dos Iron Maiden, resume a importância da relação da banda com os seus fãs ao dizer que «os fãs são para os Iron Maiden como sangue é para o corpo – são aquilo que os faz mexer».

O segundo episódio foca-se no cruzamento do metal com a comunidade LGBTQ+, apresentando entrevistas com Rob Halford, Roddy Bottum dos Faith No More, e Gaahl, que comentam a experiência de ter tornado a sua sexualidade pública e de como o metal transmite uma sensação de pertença aos fãs trans.

Todas estas histórias de como o heavy metal transformou a vida das pessoas e dos músicos são verdadeiramente inspiradoras, com o documentário a oferecer um olhar íntimo sobre a comunidade do metal. O baterista dos Mastodon, Brann Dailor, participa na série, analisando a forma como a gravação do álbum de 2009, Crack the Skye, foi um processo terapêutico para si, ajudando-o a confrontar a perda da sua irmã e a fazer uma espécie de luto através da música.

Com recurso à exposição de histórias muito pessoais e comoventes, esta é uma série a não perder para quem acredita que a música, e particularmente o heavy metal, consegue trazer mudanças positivas. A série Heavy Metal Saved My Life faz um grande trabalho ao enaltecer a paixão e dedicação que se encontra no núcleo dos adeptos do metal. É refrescante ver este género musical retratado de forma tão positiva, algo raro e há muito merecido.

Assiste ao documentário nesta ligação: https://www.ardmediathek.de