#Guitarrista

Artigos

A Frigideira: a primeira guitarra eléctrica construída em 1931

Publicado há

-

A história da guitarra eléctrica é longa e grandiosa, com o instrumento a ser responsável por uma extensa linhagem que não dispensou a intervenção da selecção natural, do hibridismo, de uma cooperação frutífera a nível geográfico e até mesmo das tecnologias modernas, resultando em modelos tão criativos quanto autênticos que perduram até aos dias de hoje. Mas então, quando foi que tudo começou? Alguns especialistas poderão apontar 1936 como o ano em surge a primeira versão electrificada de uma guitarra, com o guitarrista de jazz Charlie Christian então a servir-se de uma guitarra acústica munida de um pickup, no entanto sabe-se que uma mão cheia de anos antes a Rickenbacker provocava as primeiras ondas com um instrumento conhecido como “a frigideira”.

Produzida em 1931 pela Rickenbacker Electro, a Frying Pan foi criada por George Beauchamp e ganhou este nome devido à sua forma, que fazia lembrar uma frigideira. O corpo plano e circular unia-se ao braço, que recordava uma pega, e apresentava-se ao público como uma espécie de guitarra havaiana que capitalizava desta forma a popularidade da música slide à entrada da década de 1930. A guitarra seria vendida no ano seguinte, em 1932, com Beauchamp a receber a patente da sua criação apenas em 1937, o que permitiu que outras empresas produzissem diferentes versões da sua invenção durante esse período de tempo. A construção da Frying Pan, já configurada com seis cordas, resumia-se a alumínio fundido, esmalte dourado e baquelite, com um único potenciómetro.

O instrumento foi produzido até 1939, altura em que deu lugar a modelos mais avançados. Um modelo de 1934 seria vendido na quarta temporada do célebre programa de televisão Pawn Stars, arrecadando uma quantia de apenas $1,500.